• Home
  • /
  • Parceria
  • /
  • Pets
  • /
  • Mamãe
  • /
  • Autorais
  • /
  • Resenhas
  • /
  • Passeios
  • /
  • MA na Mídia
  • 5 dicas de como lidar com a ida do seu filho para o berçário

    5 dicas de como lidar com a ida do seu  filho para o berçário 



    Passou os seis meses de licença maternidade e você tem que retornar ao emprego.
    E agora o que fazer???


    Se você já passou ou está passando por essa situação, sabe o quanto é preocupante para as mães este momento.
    Neste texto vou dar 5 dicas que podem guiar você a auxiliar a adaptação do bebê ao berçário.
    Vamos para dicas

    Dica 1: Converse sobre o assunto com seu filho
    Como assim???
      - Nesta idade ele ainda não entende!!!!
    Na verdade, mãezinha seu filho compreende muitas coisas nesta idade, pois somos seres de comunicação e exercermos a comunicação desde o momento em que nascemos.
    É importante comunicar ao seu filho que você é obrigada a trabalhar, e que terá que colocá-lo no berçário.
    Claro que se você puder esperar seu filho falar para colocá-lo em um berçário ou escolinha, melhor ainda.
    De qualquer forma é importante conversar sobre o assunto com ele (a).

    Dica 2: Fale do berçário como um lugar legal

    Muitas pessoas assustam a criança, dizendo que no berçário irá ter coleguinhas que batem e brigam, e entre outras coisas que só servem para deixar seu filho com medo.
    Portanto fale do berçário como um lugar legal
    Você também pode mencionar que no berçário há várias crianças da idade dele (a) para brincar.
    Sempre mostre empolgação ao falar do berçário, lembre-se que as crianças pequenas são atentas a linguagem corporal.

    Dica 3: Leve seu filho a lugares que tenham outras crianças da mesma idade

    Aproveite o resto da licença maternidade para levar seu filho ao parque, ou a outros lugares que tenham outros bebês.
    Se possível for, leve-o ao próprio berçário, onde ele irá ficar, e mantenha-se ao lado dele (a).
    Fazendo desta forma, possivelmente ele (a) terá confiança em ficar com outras crianças futuramente.

    Dica 4: Nunca diga que outro bebê é mais “bonzinho” que ele

    Seu filho tem que ter a certeza de que para você, ele é a criança mais importante, pelo menos neste momento.
    Pois as crianças nesta fase querem ser o centro das atenções, principalmente da sua atenção mamãe.

    Dica 5: Se for ficar na casa da avó

    Se for ficar na casa da avó precisa passar algumas horas com o pai ou com a mãe na casa da avó, para ir se adaptando, caso ele (a) não tenha o costume.
    É interessante levar alguns brinquedos, e que estes brinquedos sempre fiquem na casa da avó.
    E alguns brinquedos preferidos podem ir e voltar com seu filho (a).
    Sendo assim essa criança terá dois lugares em que ela se sinta bem.

    Espero que este texto possa ter ajudado!
                                          
    Por aqui, a gente segue conversando, levantando temas pertinentes e trocando informação. Se preferir entre em contato comigo, terei o enorme prazer de conversar com você.
    Um grande abraço!!!

    Psicóloga Infantil: Dayane dos Santos Cunha                 


    CRP: 06/123767
    Telefone: (11)96542-7288
    Email: dayanesantoscunha@homail.com
    Criadora da FANPAGE: Conversando sobre Infância

    base-para-banner
    Postado por Jaqueline Bernardo Costa
    Siga nosso Instagram @maes.apaixonadas

    6 comentários :

    1. Dicas bem práticas! Adorei! Super útil. Eu contei em detalhes como foi essa adaptação do filhote no colégio aqui: http://somelhora.com.br/2016/11/08/bebe-na-escolinha-adaptacao/

      ResponderExcluir
    2. Ótimas dicas, Jaque.
      Sofremos muito com a primeira adaptação, pois a escola mentia para nós que ele estava bem enquanto ele chorava 5 horas seguidas. Uma funcionária nos confessou, logo após tirá-lo do colégio. Foram dois meses que podem ter causado danos em nosso pequeno, que se sentiu inseguro, abandonado e ainda não tinha qualquer resposta positiva ao seu pedido de socorro...
      Hoje, após uma adaptação correta e em outro colégio, ele está super bem e feliz!

      ResponderExcluir
    3. Ótimo assunto e amei as dicas, aqui não voltei a trabalhar então ele só foi para a escola aos 3 anos, mas sempre fui conversando com ele, como seria, o que faria, além de deixar ele em contato com outras crianças nos parques, pracinhas.

      Bjs Mi Gobbato

      ResponderExcluir
    4. Não passei por isso com a Lara e nem com a Lia, pois fiz a opção de ficar com elas em casa. Mas olha, a Lara, mesmo no maternal e agora no jardim me deu problema de adaptação. Acho que vai da criança e, claro, de como os pais lhe dão com a situação.

      http://www.arianebaldassin.com

      ResponderExcluir
    5. Ótimas dicas. É um momento muito difícil para nós mães e os nossos sentimentos influenciam muito em como a criança vai se sentir. Se a gente deixa a criança no berçário transparecendo insegurança, com aquela dor na despedida, a criança percebe.
      Ótimo post.
      beijos
      Chris

      ResponderExcluir
    6. Colocar o Gabriel na escola achei que ia ser muito dificil, mas foi ao contrario foi super tranquilo e ele se adaptou super bem.

      ResponderExcluir

     
    © Blog Mães Apaixonadas- 2017. Todos os direitos reservados. Criado por: MK Designer e Layouts. Tecnologia do Blogger. imagem-logo