• Home
  • /
  • Parceria
  • /
  • Pets
  • /
  • Mamãe
  • /
  • Autorais
  • /
  • Resenhas
  • /
  • Passeios
  • Grávidas e Gatos: Uma dupla possível

    Você adota um gatinho lindo e maravilhoso e se apega profundamente a ele e de repente descobre que está grávida! Muitos vão ficar horrorizados e sair por ai dizendo que você precisa se desfazer do seu felino pois ele pode passar a "doença do gato para você ou seu bebê". E agora o que fazer?

    Não é necessário se desfazer do gatinho não! Isso é um mito!  A Toxoplasmose como é chamado essa doença é ocorre em muitos mamíferos que se alimentem de carne crua e infectada com o protozoário Toxoplasma gondii. O Toxoplasma produz oocistos infectantes no intestino do gato! Apenas do GATO!  O Ser humano é o hospedeiro intermediário! Muitas pessoas contraem a Toxoplasmose e nem sabem! Os sintomas caso tenham podem ser febre baixa, dor nos músculos, perda de apetite...
    Uma vez exposto à doença, o ser humano desenvolve imunidade contra o parasita e raramente torna a adoecer com toxoplasmose. Isto é confirmado através de uma análise sanguínea que revelará que a pessoa é soropositiva em relação a esta doença. A mulher grávida soropositiva já teve a doença e por isso já não há risco para o feto. Apenas grupos de risco, tais como as pessoas que padecem de AIDS ou outra situação que deprima o seu sistema imunológico (pessoas que fizeram recentemente algum transplante) estão em risco de adoecer novamente e de maneira grave (pneumonias ou doenças neurológicas).
    Agora quando se trata de uma gestante que não é soropositiva, quando a mesma engravida o caso se complica! Caso aconteça a gravidez ela não deve contrair nos três primeiros meses! Após isso os riscos são menores! Se ela contrair a toxoplasmose o bebê pode nascer com graves deformações neurológicas ou até mesmo retardo mental!
    Há motivo para panico mais nem tanto! Caso você tenha um gato que vive exclusivamente dentro de casa! E que jamais come carne crua! VOCÊ NÃO PRECISA TEMER!
    Os gatos contraem toxoplasmose ao comer carne crua ou caça (por ex. ratos) que contenha algum dos 3 estados infectantes deste parasita. Neste caso os gatos excretarão pelas fezes oocistos infectantes de 3 a 10 dias após a ingestão de tecidos infectados. Esta excreção pode durar até 14 dias após a 1ª exposição do gato ao parasita. MAS APÓS ESSE PERÍODO É POUCO PROVÁVEL QUE O GATO EXCRETE DE NOVO, pois tal como os humanos, o gato desenvolve imunidade contra o toxoplasma. Os oocistos excretados nas fezes transformam-se em infectantes apenas 1 a 4 dias após a excreção, e podem permanecer assim no meio ambiente por vários meses. Se você tirar as fezes do gato diariamente da caixa de areia, especialmente se usar luvas, bem vê que o risco de contrair toxoplasmose é mínimo!
    Como minimizar o risco de ser infectada com a toxoplasmose?
    • Cozinhar muito bem a carne de 15 a 20 minutos antes de a consumir. (Carne de vaca, porco. etc podem transmitir doenças se mal cozidas ou consumidas crua)
    • Manter o gato EXCLUSIVAMENTE dentro de sua residência. Não permita que ele consuma o que caça nem lhe forneça carne crua. Alimente-o com rações comerciais apropriadas.

    Cuidados para evitar contrair toxoplasmose:
    • Use luvas de borracha e lave bem as suas mãos após fazer jardinagem. A forma infectante do parasita pode viver por longos períodos de tempo na sujidade e areia onde os gatos defecam.
    • Coloque luvas e lave e esvazie a caixa de areia do gato diariamente para os oocistos não terem a oportunidade de se tornarem infectantes.
    • Consuma carne sempre bem cozida, nunca mal passada, e lave muito bem as suas mãos após manipular carne e vegetais crus.
    • Beba leite pasteurizado, nunca cru.
    • Não alimente os gatos com carne crua ou parcialmente cozida, vísceras ou ossos, e não permita que saiam de casa para evitar o hábito da caça.
    • Combata os vetores mecânicos (baratas e outros insetos).
    • Lave bem as mãos após entrar em contato com qualquer gato.
    • Verifique através de análise sangüínea se é soropositiva ou não. Se der positivo, não tem nada que se preocupar.
    Adaptação: Jaqueline Bernardo

    3 comentários :

    1. Eu tenho 4 gatos e quando fiquei grávida ouvi muitos palpites indesejáveis! Meu gatos são meus filhos de quatro patas e jamais os deixaria. Ótimo post para esclarecer o tema. Beijos

      ResponderExcluir
    2. Eu tenho 1 gatinho, e quando fiquei grávida, ele foi meu maior companheiro. Só não cuidei da caixa de areia dele.

      ResponderExcluir
    3. Oi Jaque
      Adorei seu post, bem explicado.
      Ótimas as fotos
      Não tenho gato, mas tenho muitas amigas gateiras e nenhuma abriu mão dos filhos peludos, ainda bem ne?
      Bjs, querida

      ResponderExcluir

     
    © Blog Mães Apaixonadas- 2017. Todos os direitos reservados. Criado por: MK Designer e Layouts. Tecnologia do Blogger. imagem-logo